Quem somos

 

 

 

Wagner Pinto

Light designer de refinamento estilístico e aguda precisão no manejo do instrumental. Inicia sua carreira em 1982, no Teatro dos Quatro, no Rio de Jane iro, como assistente dos profissionais Aurélio de Simoni e Luiz Paulo Nenen.

Vencedor do prêmio Shell de Iluminação, em 2016, pelo espetáculo A Máquina Tchekhov , de Matei Visniec, pela Cia. A Máquina, direção Denise Winberg e Clara Carvalho.

Estagiou em Nova York, não Teatro La MaMa e Casa metropolitana de Ópera , pesquisando e se aprimorando em técnicas de iluminação de Ópera.

Em 2012, vencedor do XV Prêmio Carlos Gomes de Ópera e Música Erudita, por L’Efant et les Sortilèges , direção cênica de Lívia Sabag, produção do Theatro Municipal de São Paulo.

Em 2010, vencedor do prêmio FEMSA de Teatro Infantil e Jovem, por Quem Tem Medo de Curupira? autoria, trilha sonora e direção musical de Zeca Baleiro e direção artística de Débora Dubois.

Wagner Pinto

clique aquipara acessar o release.
clique aqui, para acessar o currículo completo.
GALERIA  – Trabalhos realizados                               

 

_________

Cristina Flória 

Produtora Cultural, documentarista e fotógrafa. Pós-Graduação em Gestão Cultural, com graduação em Ciências Sociais.

Direção e produção dos filmes A’uté A’uwê Uptabi: ser criança A’uwê, 2017 (em processo);  Dasiwa’uburéze – nossa cultura , 2014;  Piõ Höimanazé – uma mulher Xavante em sua Arte , 2008; A’uwê Uptabi – o Povo Verdadeiro , 1999.

Organização do Livro  Tradição e Resistência – Encontro de Povos Indígenas, São Paulo, Edições Sesc, 2008. Coordenação e Pesquisa do Livro  Wamrêmé Za’ra – Nossa Palavra: Mito e História do Povo Xavante, São Paulo, Editora Senac, 1998.

Em 2009, vencedora dos prêmios de Melhor Filme do Júri Popular do Festival do Filme Etnográfico do Recife, prêmio CNC de Melhor Médiametragem no III Festival de Cinema na Floresta, MT e Prêmio de Melhor Filme da Mostra Viva Floresta Viva com o documentário  Piõ Höimanazé – uma mulher Xavante em sua Arte. 

Em 1999, vencedora dos prêmios Paz e Cultura da UNESCO e Prêmio Jangada da OCIC no I Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental – FICA, Goiás, com o documentário  A’uwê Uptabi: povo verdadeiro.

cheia

clique aqui, para acessar o release.

clique aquipara acessar o site Fotográfico de Cristina.

GALERIA – Trabalhos realizados

 

Anúncios